Crónicas
Sociedade Recreativa
Herdeiro
por Fernando Sobral
Jamie Isaac consegue transportar-nos para um mundo interior.
  • Partilhe
SÁBADO 16 JUNHO - 00H
Há quem já lhe chame o herdeiro da há muito desaparecida Sade Adu, que nos anos 80 nos forneceu uma elegante mistura de jazz, pop e bossa nova, com uma voz de veludo. E talvez o londrino Jamie Isaac seja mesmo isso: ele traz para a música de hoje uma deliciosa onde melodiosa onde as influências do jazz são claramente distintas.

O seu novo álbum ‘(04:30)/Idler’, a sequela do seu álbum estreia de 2016, ‘Couch Baby’ é uma primorosa aventura nas águas do jazz e dos seus afluentes. Basta escutar o tema ‘Wings’ onde, por cima de uma batida muito próxima da bossa nova brasileira, se constrói um tema feito à volta de um piano e de uma voz arrastada que criam uma atmosfera envolvente.

Há aqui sempre uma aura de mistério muito próxima daquilo que Sade também transmitia e que nunca mais se voltou a escutar. Mas acima de tudo é um grande ambiente que Jamie Isaac consegue construir ao longo de todo o disco.

Porque ele conta-nos os mistérios da sua vida numa cidade também ela pouco transparente. Fala-se do sol de Londres, do dubstep, da solidão quando viajava de autocarro durante a noite e, caro, do jazz. Este disco, no entanto, é mais iluminado, ou não tivesse sido escrito na Califórnia.

‘Maybe’ coloca-o como voz do jazz. E ‘(04:30) Idler/Sleep’ é uma viagem pelas noites, onde a insónia é um fator de criatividade. Jamie Isaac consegue neste disco muito cool, transportar-nos para o mundo interior da sua vida e também para aquele que, à noite, o vai fortalecendo. E que o carrega de energia para os dias seguintes. Um disco que vai marcar 2018.
Ler mais tarde
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
mais crónicas de
Sociedade Recreativa
horóscopo
EM DESTAQUE
SAGITÁRIO
23 NOVEMBRO - 21 DEZEMBRO
OUTROS SIGNOS
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina