Crónicas
Jornal Nacional
Joana Alvarenga ansiosa por lutar contra o regime
por Leonardo Ralha
Protagonista de ‘Rebelde Way’ mostra que não perdeu a rebeldia e assegura que faria tudo ao seu alcance para retirar Caetano do poder.
  • Partilhe
SÁBADO 30 JUNHO - 00H
Muitos foram os que se espantaram com a quantidade de antifascistas que brotavam do solo no dia 26 de abril de 1974, mas graças a uma entrevista feita a Joana Alvarenga, pela ‘Vip’, ficámos também a saber que pode haver resistentes à ditadura de Salazar e Caetano nascidos mais de uma década após a chaimite de Salgueiro Maia sair de madrugada da Escola Prática de Cavalaria de Santarém.

"Sinto que se tivesse vivido nesse tempo também teria lutado contra o regime", assegurou a atriz de 32 anos, que está em cena no Teatro Gil Vicente com a peça ‘26 de Abril - O Dia Seguinte’, interpretando Celeste Caeiro, a vendedora de flores que se lembrou de pôr cravos no cano das espingardas dos soldados, em vez de partilhar fotos e vídeos nas redes sociais.

Iniciada nas lides televisivas há 11 anos, com as séries juvenis ‘Morangos com Açúcar’ e ‘Rebelde Way’, a antifascista ao retardador admite que a fama tem sido muito prejudicial nas suas relações amorosas.

"Muitos homens olham para mim como uma vaidade ou quase um troféu. É difícil dizer isto, mas é a verdade", explicou Joana Alvarenga, uma atriz que, apesar dos pesares, pode orgulhar-se de conseguir atrair atenções de cavalheiros que têm excelente memória e que viam demasiada televisão ao final da tarde no início do século XXI.

David Carreira 
Razão muito própria para cortar tecidos 
A marca de roupa de David Carreira foi explicada à ‘Lux’: "Queria desenhar peças que eu pudesse vestir, e as bailarinas que me acompanham no palco também." Haverá quem conheça melhor o seu público-alvo? 

Isabel Valadeiro 
Aquele verde que só existe em Beirute  
Isabel Valadeiro pôs lentes verdes para fazer de libanesa em ‘Valor da Vida’. "No primeiro dia estava a ver tudo nublado, foi muito estranho, mas já estou bem", contou à ‘TV 7 Dias’. Em vez dos ossos, são os olhos do ofício... 

Rogério Samora 
Investimento à prova de derrapagens 
Abrir um espaço de turismo testou Rogério Samora. "Tive mestres de obras a aldrabarem-me, a fugirem-me, mas consegui. Sou muito teimoso e obstinado", disse à ‘TV 7 Dias’. Já se chegou a ministro das Obras Públicas por menos.
Ler mais tarde
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
mais crónicas de
Jornal Nacional
horóscopo
EM DESTAQUE
VIRGEM
24 AGOSTO - 23 SETEMBRO
OUTROS SIGNOS
a ferver
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina