Crónicas
Jornal Nacional
Com os pés bem assentes na terra
por Leonardo Ralha
Matilde Breyner que recorria a roupa interior para parecer mais gorda e que já teve o amor a muitos fusos horários admite que ainda pode perder tudo.
  • Partilhe
SÁBADO 13 JANEIRO - 00H
A ‘Caras’ acredita que Matilde Breyner "tem o corpo de uma modelo", mas não é preciso denunciar o caso à Polícia Judiciária, convocar cães pisteiros e começar a fazer escavações no quintal, pois o corpo a que a jornalista da revista que deixou de pertencer a Francisco Pinto Balsemão se referia era o da própria entrevistada. Convém, no entanto, referir que a magreza nunca foi uma vantagem.

"Na escola usava dois pares de collants para parecer mais gorda e uma camisola à cintura para tapar o rabo que não tinha. Além disso, bebia batidos de banana com leite condensado e uma bola de gelado", confessou a atriz, agora com 33 anos e desde há pouco tempo sem um punhado de fusos horários a separarem-na do namorado.

O ex-‘moranguito’ emigrado para os EUA Tiago Felizardo surgiu na sua vida há dois anos, na mesma altura em que começaram a aparecer convites para a televisão, mas Matilde Breyner não se deixa deslumbrar. "Não me iludi. Sei que amanhã posso não ter nada", diz quem pode sempre virar costas a Lisboa e refugiar-se na casa dos seus pais, em Azeitão.

"Crescer no campo ajudou-me a ter os pés bem assentes na terra", diz a "rapariga simples" que sempre conviveu com "pessoas simples". Talvez por isso diga que o seu pai é filho do sexto conde de Mafra.  

Rita Pereira 
Friozinho na barriga e no resto do corpo  
‘A Herdeira’ está a enregelar o seu elenco. "A cena do afogamento deu quase uma hipotermia. E as de carro com capota aberta não são fáceis", disse Rita Pereira, que talvez ande sempre descapotável para ter resistência ao frio...  

Nuno Homem de Sá
Noites de pousio na horizontal 
"A minha cama tem andado vazia. E o que há não é diário. Não quero envolver-me com ninguém profundamente", garantiu Nuno Homem de Sá à ‘TV Guia’. Fica o aviso às que prezam a profundidade nas relações.  

Úrsula Corona 
Algo preconceituosa, apesar de si própria  
A viver na Europa há muitos anos, Úrsula Corona já ouviu "nem parece que você é brasileira". Isto porque, como explicou à ‘Nova Gente’, "os brasileiros têm uma certa má fama". Bastará para uma denúncia pública da SOS Racismo?
Ler mais tarde
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
mais crónicas de
Jornal Nacional
horóscopo
EM DESTAQUE
BALANÇA
24 SETEMBRO - 22 OUTUBRO
OUTROS SIGNOS
a ferver
Copyright © 2018. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina