SUBSCREVA A NOSSA NEWSLETTER
Crónicas
Jornal Nacional
Alexandra Lencastre cansada de ser vítima da câmara
por Leonardo Ralha
Estar na mira dos paparazzi aparenta pôr atriz em sintonia com as crianças que são fotografadas enquanto morrem de fome.
  • Partilhe
SÁBADO 04 FEVEREIRO - 00H
Mesmo sem ser sobrinha de Francis Ford Coppola e sem nunca ter trocado de rosto com John Travolta, Alexandra Lencastre consegue identificar-se com Nicholas Cage. "Fez três ou quatro filmes de guerra e depois deu uma entrevista em que dizia que as pessoas não supunham o que era, depois de estar cinco ou seis meses longe da família a filmar aquela violência toda, chegar a casa e ter de ser um bom pai, um marido afetuoso, recompensar a sua família", disse à ‘TV Mais’, numa entrevista cheia de confissões intimistas e considerações acerca da natureza humana.

"Tivemos a sorte de nascer neste lado do planeta. Pergunto-me o que sentirão os fotógrafos de guerra quando estão a fotografar crianças a morrer e, no entanto, o trabalho deles é divulgar isso mesmo", disse Alexandra, que fez uma analogia entre o desespero de milhões e as suas experiências a lidar com o assédio dos paparazzi, que "vão continuar a fazer o trabalho deles, porque vende muito mais a infelicidade e o sangue do que a felicidade".

Mas tendo em conta que a atriz confessou na mesma entrevista ter chegado a dar um murro no carro de um fotógrafo, a infelicidade também pode dar algum lucro às oficinas de bate-chapas. 

-----

Joana Solnado: Tchaikovsky talvez não aprovasse isto  
O sexo de ‘Liberdade, Liberdade’ foi natural para Joana Solnado. "Acabaram por ser cenas lindíssimas de nu artístico. Fizemos quase uma coreografia", disse à ‘Caras’. Como naquele bailado ‘O Lago do Afogar os Gansos’? 

Madalena Brandão: Neste mundo cão em que vivemos
Entrar em ‘Inspetor Max’ não leva Madalena Brandão a deixar que o filho de cinco anos veja a série. "Prefiro esperar até ele ver pessoas a levarem tiros na cabeça", explicou à ‘TV 7 Dias’, excluindo o principal público-alvo.

Pedro Sousa: Amizades dentro do código postal
"Os meus amigos são quase todos de Cascais e desde que me mudei para Lisboa tenho sido um pouco desleixado", disse Pedro Sousa à ‘Lux’. Mas pode ser que alguém se compadeça e faça uma autoestrada ou uma linha de comboio.
adicionar aos favoritos
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
mais crónicas de
Jornal Nacional
horoscopo
EM DESTAQUE
CARANGUEJO
22 JUNHO - 23 JULHO
OUTROS SIGNOS
a ferver
Copyright 2014 - Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.