a Ferver
Sara Carbonero revela trauma com o peso
Espanhola admite que na adolescência não gostava do seu corpo.
  • Partilhe
17/05/2017 08H46
Sara Carbonero abdicou da sua carreira para acompanhar Iker Casillas
Foto: Direitos Reservados
Considerada uma das mulheres mais bonitas da atualidade, Sara Carbonero, de 33 anos, admite que nem sempre se sentiu assim.

Aliás, os problemas com o peso tornaram a sua adolescência traumática.

"Não falo daquela época com felicidade, pois não estava satisfeita com o meu corpo. Com o passar dos anos, consegui aceitá-lo e hoje amo-o", refere a mulher do guarda-redes do FC Porto Iker Casillas, recordando que se considerava demasiado magra e não conseguia ganhar peso.

O facto de ser chamada ‘maria-rapaz’ também lhe deixou alguns complexos quando era miúda. "Preferia jogar à bola a saltar à corda. Ouvi coisas más por causa disso", admitiu.
Ler mais tarde
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
BLOGS, CRÓNICAS & CONSULTÓRIOS
  • Grammy para incinerar
    Os Grammy já não valem tanto por aquilo que são, mas mais por aquilo que envolvem.
    Rebeldes
    O seu som nunca deixou de ser um rock puro e muito atractivo.
  • Filhos de peixe que sabia nadar
    Experiência acumulada nos tempos em que foi atleta olímpico é usada pelo ator para orientar a prole nas suas carreiras ...
    Miúdos
    Demorou uma década para que os Skids voltassem a gravar.
  • Um produto para venda
    Nos últimos anos já se vinha falando do regresso das Spice Girls ao ativo.
    Vale tudo em certas varandas
    Passar boa parte do tempo em terras estrangeiras tem efeitos interessantes na vida de David Carreira.
horoscopo
EM DESTAQUE
PEIXES
20 FEVEREIRO - 20 MARÇO
OUTROS SIGNOS
a ferver
Copyright 2014 - Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.