a Ferver
Procuradora pede quatro anos de prisão para Carrilho
Em causa estão factos que denunciam crime de violência doméstica.
  • Partilhe
15/07/2017 10H28
Manuel Maria Carrilho
Foto: Duarte Roriz
Quatro anos de prisão com pena suspensa. É esta a condenação que a procuradora do Ministério Público pede para Manuel Maria Carrilho no processo de violência doméstica que enfrenta por factos ocorridos após o divórcio de Bárbara Guimarães, entre os quais os que remontam a 21 de maio de 2014.

O pedido de condenação foi feito ontem no decorrer de mais uma sessão de julgamento no Campus de Justiça, em Lisboa, onde deverão continuar as alegações finais. Está prevista que seja ouvida a defesa de Manuel Maria Carrilho. 

Recorde-se que na polémica madrugada de 21 de maio de 2014, Manuel Maria Carrilho deslocou-se a casa da ex-mulher depois de ter recebido uma chamada do filho, Dinis, a queixar-se de estar sozinho com a irmã.

Depois de um desentendimento com Bárbara Guimarães, o professor universitário tê-la-á empurrado contra a parede. Em "pânico e aos gritos", a apresentadora terá sido socorrida por Kiki Neves, seu namorado na altura. Em declaração ao CM, o advogado de Carrilho, Paulo Sá e Cunha, garante a sua inocência.

Bárbara ausente
Bárbara Guimarães não esteve presente ontem no Campus de Justiça.

A apresentadora, recorde-se, tem outros processos por violência movidos contra o ex-marido que ocorreram durante o casamento e culminaram na separação em outubro de 2013.
Ler mais tarde
A notícia foi guardada na sua lista de notícias favoritas. Faça a gestão dessa área na sua conta.
Partilhe
0
Comente
0
BLOGS, CRÓNICAS & CONSULTÓRIOS
horoscopo
EM DESTAQUE
SAGITÁRIO
23 NOVEMBRO - 21 DEZEMBRO
OUTROS SIGNOS
a ferver
Copyright 2014 - Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. - Grupo Cofina. Consulte as condições legais de utilização.