Tribunal declara que milionário é pai de criança brasileira

Menino de sete anos terá direito a parte da fortuna de mil milhões de euros de António Rodrigues.
Milionário português forçado a teste de ADN
Milionário português forçado a teste de ADN
08 ago 2018 • 01:30
Rute Lourenço
Há sete anos que a brasileira Amanda Carvalho luta para provar que o quinto homem mais rico de Portugal é pai do seu filho e agora viu o Tribunal dar-lhe novamente razão.

O comendador António da Silva Rodrigues perdeu o recurso apresentado no Tribunal da Relação do Porto contra a sentença que o declarou pai da criança.

O dono do Grupo Simoldes pediu para que fosse marcado um novo teste de ADN, mas tal foi-lhe negado.

Em simultâneo, decorre no Brasil um processo idêntico, estando marcada para sexta-feira uma nova recolha de ADN para confirmar a paternidade da criança.

Recorde-se que António da Silva Rodrigues, dono de uma fortuna avaliada em mais de 1000 milhões de euros, faltou quatro vezes ao exame de ADN, o que levou o Tribunal a declará-lo pai à força, com base na inversão do ónus da prova.

Com a decisão judicial, o menino de sete anos terá direito a parte da herança do comendador.
Mais sobre
artigos relacionados
Newsletter
topo